Pesquisar
Pesquisar
Os 10 idiomas mais difíceis do mundo

Os 10 idiomas mais difíceis do mundo

Por vezes falamos das línguas mais importantes e das mais faladas do mundo; outras vezes tentamos ser originais analisando as línguas menos faladas do planeta. No entanto, falar das mais difíceis é um assunto do qual se pode também tirar proveito. Porque sejamos honestos: de vez em quando é interessante saber quais são os maiores desafios que podemos encontrar no universo da linguagem humana.

Assim, sem mais delongas, vamos conhecer quais são as línguas que causam arrepio e desespero para aqueles que tentam aprendê-las. Bom, você está avisado! Este artigo pode pôr fim ao desejo de aprender uma dessas línguas, sendo assim, os mais fracos de espírito fariam bem em não ler.

10 idiomas mais difíceis

Uma vez que existem mais de 6000 línguas no mundo, tivemos que fazer uma boa filtragem. Para isso, levamos em consideração um estudo do Instituto de Relações Exteriores do Departamento de Estado dos Estados Unidos, com base nesse estudo, escolhemos línguas com um número significativo de falantes (com exceção da Língua sentinelesa, que trata-se de uma língua em risco de desaparecimento).

10º Alemão

Ampla flexibilidade de substantivos e verbos, quatro tipos de casos e declinações, três gêneros e três tipos de determinantes, infinitivos múltiplos… Para ser o décimo da lista não está nada mal, não é verdade? E olha que apesar de suas dificuldades há muitas razões para aprender alemão.

9º Sentinelês

Não se preocupe, normal que você não conheça a língua sentinelesa, e o melhor é que continue sendo assim. Este idioma pertence aos nativos da Ilha Sentinela do Norte, uma das ilhas do arquipélago das Andamão, na baía de Bengala. Não que esta seja uma língua difícil, na realidade, não a conhecemos ao certo e não há nenhum registro documental definitivo sobre ela. Além disso, os nativos da ilha tampouco desejam compartilhar seus conhecimentos conosco…

Sim, sabemos que não estamos respeitando a norma dos “idiomas com número significativo de falantes”, mas gostaríamos de reservar um espaço para esta que não é uma das mais “populares” mas segue sendo um dos grandes tesouros da cultura humana , e que devemos preservar.

8º Polonês

A principal dificuldade encontrada nesse idioma é o seu vocabulário, comparável ao latim. O que queremos dizer com isso? O polonês conta, entre outras coisas, com sete casos de declinação para definir o uso do substantivo em uma oração. Para que você tenha uma ideia: até os 16 anos de idade, os próprios poloneses não chegam a dominar este idioma.

7º Coreano

Isso já começa a ficar interessante! Se você quiser dominar este idioma deverá aprender seus caracteres (Hanjas), o Hangul, um alfabeto fonético, dois conjuntos de números e certos padrões de expressão. Claro, a dificuldade depende de alguns fatores, incluindo as línguas que você já fala ou da proximidade das línguas.

6º Húngaro

Ao menos duas conjugações para cada verbo, as estrutura (e as muitas exceções) das orações e a praticamente nula exposição do húngaro no mundo fazem deste idioma um dos mais difíceis para os estudantes estrangeiros.

5º Basco

O Basco ocupa a quinta posição dos idiomas mais difíceis do mundo (em algumas listas aparece em primeiro). A principal dificuldade desta língua é que ela não compartilha nenhuma conexão com nenhum outro idioma conhecido, já que evoluiu ao longo do tempo de forma isolada. E além disso, acrescentamos a complexidade de sua estrutura e um vocabulário cujas palavras mudam completamente de significado ao simples adicionar de acento, sufixo ou prefixo.

4º Russo

Não são poucos os aspectos difíceis na hora de aprender russo: gramática das mais complexas (por exemplo: para formar o plural do substantivo, apenas no nominativo podemos encontrar 13 terminações, sem contar as exceções), grande variedade de acentos e variações com escassez de normas, variante do alfabeto cirílico, dois pares de consoantes (plana e palatalizada), um número incrível de palavras que variam de significado ao adicionar um sufixo ou prefixo.

3º Japonês

Se você acreditava que o coreano era complicado, não pode imaginar o que significa aprender japonês. Um idioma com mais de 10.000 caracteres, dois alfabetos fonéticos (hiragana e katakana) com cerca de 50 sons para cada um, são apenas os principais aspectos da língua, que está entre as mais difíceis de aprender.

2º Árabe

A gramática é o principal obstáculo na hora de aprender árabe, mas não é o único. A língua árabe possui três números gramaticais: singular, plural e dual, cada palavra possui 4 formas de escrita (cada uma pode ter uma pronúncia diferente), e conta com variações regionais, o que não facilita a sua aprendizagem.

Além disso, o alfabeto árabe contém 28 letras básicas com uma variedade de caracteres especiais e acentos vogais. É escrito no estilo cursivo e diferente do alfabeto latino, é lido da direita para esquerda. As letras árabes não têm maiúsculas e minúsculas como no alfabeto latino. No entanto, como o árabe é escrito no estilo cursivo, cada letra possui uma forma diferente dependendo da sua posição em uma palavra.

1º Chinês

Enfim chegamos ao primeiro da lista, que não poderia ser outro. São muitos os motivos para ficar assustado ao começar a estudar essa língua (mas também são muitas as razões para aprender chinês): palavras cujo significado varia segundo o contexto, 5 tons cujas diferenças são praticamente imperceptíveis para muitos de nós, caracteres cujo significado varia com uma leve alteração de seus traços… Mas isso não é o pior.

O que de verdade complica a vida dos estudantes é a quantidade de variações regionais que o chinês possui. Tanto isso é verdade, que muitos chineses nativos, mas de regiões diferentes, podem se falar e não se entenderem.

Bônus: Búlgaro

Menção especial a este idioma cuja dificuldade nos obriga a deixa-lo entre os mais difíceis. Um dos primeiros obstáculos está no seu sistema de escrita, que utiliza o alfabeto cirílico (há outras línguas que também usam este sistema – como o russo, e já dominar uma delas ajudará a passar por essa etapa), mas também é um idioma que possui 3 casos (nominativo, acusativo e dativo), 2 aspectos verbais (imperfectível e perfectível, assim como um grande número de tempos verbais) e 3 tipos de artigos (definido, indefinido e nulo). Resumindo: muito parecido ao idioma russo, mas com peculiaridades que não o tornam nem um pouco mais fácil…

Não há nada impossível, todos somos capazes de aprender qualquer um destes idiomas, tudo é questão de uma dose de motivação e de muita dedicação.


Original: Los 10 idiomas más difíciles del mundo (em espanhol)