35 expressões portuguesas que não fazem sentido no Brasil
Portugal - expressões portuguesas

35 expressões portuguesas que não fazem sentido no Brasil

O português de Portugal tem algumas expressões bem diferentes do nosso. Confira algumas expressões portuguesas que soam mal ou não fazem nenhum sentido no Brasil

A língua falada no Brasil, e com origem em Portugal, depois de mais de 500 anos não tem nem mesmo o sotaque igual. Não se assuste se um dia for a Portugal e não entender muitas das expressões utilizadas por lá. As variantes da língua criaram um razoável distanciamento entre o português dos dois países, e não é nada diferente com as gírias. Confira algumas!

  • Um português não tem um problema, na realidade ele está “feito ao bife”.
  • Um português não lhe diz para o deixar em paz, diz-lhe “vai chatear o Camões”.
  • Um português não lhe diz que é sexy, diz-lhe “é boa como o milho”.
  • Um português nunca se chateia, apenas “fica com os azeites”.
  • Um português não tem muita experiência, ele tem “muitos anos a virar frangos”.
  • ‘Um português não tem ideias estranhas dentro da cabeça, tem “macaquinhos na cabeça”.

Expressões Portuguesas

Com o aumento no número de brasileiros que se mudam para Portugal ano após ano, é normal que a diferença na língua portuguesa falada nos dois países se torne um tema cada vez mais curioso.

Não se assuste com algumas expressões portuguesas. De tão diferentes podem ter outro significado no Brasil, mas assim se fala em terras lusas. Confira abaixo algumas das mais curiosas expressões portuguesas que você deve estar preparado para ouvir em Portugal.

Dar o peido mestre

Já escutou essa expressão aqui no Brasil? Possivelmente nunca, e você jamais imaginaria que “dar o peido mestre” poderia significar outra coisa além do que você já imagina… Em Portugal, dizer isso é o mesmo que dizer que alguém “Bateu as botas”, “Passou dessa para uma melhor”.

Quando alguém está para “dar o peido mestre”, significa que está nas últimas para bater as botas, ou seja, para morrer.

Pentelho seco de velha

É uma expressão portuguesa muito utilizada para se referir a uma “pessoa que não vale nada”. “O fulano não vale nem um pentelho seco de velho.” Quer dizer que ele não vale nada.

Essa expressão também pode ser utilizada no sentido de “pequeníssima distância ou margem pela qual se ultrapassou algo”, ou seja, por um fio; por um triz.

Fazer um bico

Tirar foto fazendo um bico, ou ver uma criança fazendo bico após uma bronca, são frases que até podem ter sentido para nós brasileiros. Mas cuidado! No país lusitano a expressão tem conotação sexual. Significa o mesmo que praticar sexo oral em um homem.

Em Portugal, para se referir a um trabalho extra para melhorar a renda, você vai dizer “fazer um biscate” ou “fazer umas biscatadas”.

Abiscoitado

Essa expressão portuguesa significa uma pessoa sem juízo. “João é um abiscoitado” ou “Este gajo (sujeito, cara) só pode ser um abiscoitado”. Refere-se a alguém irresponsável, sem juízo.

Equivalente no Brasil: um termo próximo é chamar alguém de “moleque”.

Aguentar nas canetas

Quando você está muito cansado, você não “aguenta nas canetas”. No Brasil você pode usar algo como “estar só o pó”. “Pedro já não se aguentava nas canetas”, significa que ele estava muito cansado ou exausto.

Bombarda

O mesmo que “pum”, como podemos dizer “Pedro deu uma bombarda na rua”, ou seja, soltou uma flatulência, ou popularmente, soltou um pum.

Uma curiosidade é que Bombarda é a designação coletiva das primeiras armas de fogo, que começaram a ser usadas entre o final do século XIII e o início do XIV logo após a descoberta da pólvora pelos europeus.

Atar o atacador

Nada de caso policial ou algo parecido. “Atar o atacador” significa amarrar o cadarço. O “cadarço” ou “atacador” é normalmente utilizado para amarrar os calçados.

Brutal / Grave

“Esta noite foi brutal! Bebi muito, mesmo grave!”. Em Portugal o sentido destas palavras não é negativo. São usadas para expressar intensidade, tipo: “sinistro, pesado, muito boa, louco”.

Ficar em águas de bacalhau

Essa expressão refere-se a ideia de falhar; de se atrasar; de se perder; ou de não chegar a tempo.

Estar de trombas

Refere-se a pessoa mal encarada; com expressão facial agreste ou de antipatia.

Bué

“Eu estou bué de sono”, é usada pelo portugueses para dizer “demais”, “pra caramba”, “muito”.

Pau de dois bicos

Quando uma situação de torna muito difícil de decidir, ou porque ambas as opções são boas, ou são más, os portugueses dizem “é um pau de dois bicos”.

Pedir a dolorosa

Quer dizer “pedir a conta”, habitualmente em um restaurante.

Descalçar esta bota

Tem que “resolver um pepino”, “resolver uma treta” ou “descascar um abacaxi”? Em Portugal você terá que “descalçar esta bota”, ou seja, resolver um problema.

Do pioril

Algo que é ruim ou péssimo. Também pode ser usado para falar que a pessoa é má.

Esticar o pernil

Esta expressão portuguesa já é bem intuitiva. A pessoa que “esticou o pernil” significa que morreu, na verdade, é parecida com a brasileira “esticar as canelas”.

Estou!

Em Portugal nada de “alô” ao atender o telefone. Lá diz “Estou!”.

Fixe e Giro

Essas duas expressões são usadas para se referir a algo ou alguém bom, agradável. Portanto, como dizemos no Brasil: demais, legal, gente boa.

Estou feito ao bife

Essa expressão portuguesa tem o mesmo significado de “estou frito!”, ou seja, em apuros, em uma situação complicada.

Grande caparro

Esta expressão refere-se a algum homem com o peitoril grande, musculoso, físico desenvolvido.

Estar ao rubro

Se você ouvir alguém dizer que algo estava “ao rubro”. Isso significa que estava “no limite”, em seu ponto mais alto, no ápice ou “melhor momento”.

Malta

“A minha malta é fixe”. “Malta” refere-se a um grupo de amigos, galera ou turma.

No dicionário, você encontra definições para “malta” de coletivo de desordeiros, desocupados, vagabundos, conjunto de pessoas de má índole, além do nome próprio Malta, ilha localizada na Europa.

Mão de aranha

Uma boa expressão para usar para o “goleiro”, ou melhor “guarda redes”, do seu time de futebol se ele for frangueiro. Uma pessoa “mão de aranha” tem a mão mole e poucas habilidades manuais, um desastrado, ou seja, o mesmo que “mão de alface” que é mais comum ouvir no Brasil.

O rabo é o pior de esfolar

Uma das mais engraçadas expressões portuguesas. Mas não se assuste! Em Portugal esta expressão é usada para dizer algo como “o final (de uma tarefa ou atividade) é a parte mais difícil de concluir”.

Muita parra, pouca uva

Sabe aquela pessoa que gosta de falar, prometer, mas na hora do vamos ver deixa a desejar? Esse é o significado dessa expressão portuguesa.

Pancada na mola

Use esta expressão para referir-se a uma pessoa doida, que “não bate bem das ideias”. Você pode ouvir algo como “João parece um pancada na mola”. A expressão indica que João é meio maluco.

Pica

Não é o que você está pensando! “Pica” em Portugal tem alguns significados e nada relacionado com aquilo. Pode ser energia: “Estás com a pica toda hoje!”. Também pode se referir a injeção: “Tens que tomar pica contra a Covid”.

Não é grande espingarda

Significa dizer que algo não é grande coisa.

Piropo

Um menino xaveca uma garota. Em Portugal é usado “piropo” para se referir à cantada.

Puto

Não é palavrão. Os portugueses usam “puto” para falar sobre menino. Já o feminino não pode ser usado para menina, pois lá também é palavrão.

Rabo

Não estamos aqui nos referindo a uma parte dos animais. O “rabo” em Portugal é usado para se referir ao bumbum. “Pedro vai limpar o seu rabinho” ou “Puto, coloque o seu rabo para trás na cadeira”.

Encher chouriços

Falar ou fazer algo apenas para preencher um período de espera. Escrever ou falar de forma enfadonha e demorada sem abordar diretamente o tema esperado. No Brasil, a gente diz “encher linguiça”. Em Portugal, “encher chouriços”.

Partir a loiça toda

“Partir a loiça toda” pode significar o óbvio (partir mesmo a “loiça” ou “louça” – como dizemos no Brasil), mas neste sentido quer dizer “fazer algo de surpreendente, arriscado e fora do comum”, “quebrar tudo”.

Ou seja, a loiça acaba por ser uma metáfora para ser utilizada quando somos surpreendidos, quando alguém exceder nossas expectativas, arrebentar, estourar a boca do balão.

Ter lata

No Brasil usamos as palavras ousadia, coragem ou até cara de pau. Mas em Portugal é usado “ter lata”, como em “tens tu lata para fazer isto?”.

Chorar por mais

Os portugueses utilizam a expressão “comer e chorar por mais” para dizer que a comida estava “deliciosa”. Portanto, com o mesmo sentido que utilizamos “comer de joelhos” para dizer que a comida estava fantástica.

Essas foram apenas algumas expressões portuguesas que selecionamos, existem outras incontáveis. Você conhece alguma que deveria estar nessa lista? Conta pra gente!


Fontes: Cultuga, Babbel, Erasmusu, Dicasportugal, Lisboasecreta, Ciberduvidas

HR idiomas