15 expressões e provérbios usados pelos franceses

15 expressões e provérbios usados pelos franceses

Aqui você vai aprender 15 expressões e provérbios franceses que estão entre os mais utilizados pelos nativos do idioma. Lembre-se de que a tradução não é literal, o sentido, porém, é correspondente.

Compreender e empregar estes provérbios adequadamente é a chave para o uso correto da língua. Veja!

Le mensonge n’a pas de pieds.
Este provérbio pode ser traduzido como “a mentira tem perna curta”.

L’habit ne fait pas le moine.
“O hábito não faz o monge”, ou seja, nem sempre a realidade corresponde às aparências quando se trata de uma pessoa.

À l’impossible nul n’est tenu.
A tradução exata seria “ao impossível, ninguém está ligado”. Use para exprimir que ninguém pode dar aquilo que não tem.

Ne pas avoir inventé l’eau chaude.
Essa tradução fica estranha no português, algo como “não inventou a água quente”. É usada para dizer que alguém não é lá muito inteligente.

Les chiens aboient, la caravane passe.
Já esta tem uma tradução bem similar a um ditado brasileiro: “os cães ladram e a caravana passa”, ou seja: ignore as adversidades, as provocações, e siga em frente.

Bâtir des châteaux en Espagne.
Os franceses usam “isso é como construir castelos na Espanha” para falar sobre fazer algo sem fundamento, sem razão. Este provérbio se origina de uma crença comum entre os franceses no século XV, quando acreditavam que não havia castelos na Espanha. Segundo o dicionário Oxford, essa ideia provavelmente vem da distância entre os países: naquela época, pouquíssimos franceses conheciam a Espanha.

Après la pluie vient le beau temps.
Outra frase muito conhecida dos brasileiros: “depois da tempestade, vem a bonança”.

Quand on parle du loup, on en voit la queue.
No Brasil, falamos “falou no diabo, apontou o rabo” ou “falou do diabo, ele aparece”. Já no francês, a frase é muito similar e tem o mesmo significado, mas usa-se lobo e não “diabo”.

Au royaume des aveugles, le borgne est roi.
“Em terra de cego, quem tem um olho é rei”, famosa frase que aponta que em determinadas situações, um pouco de privilégio já vale muito.

Il est passé beaucoup d’eau sous le pont.
“Muita água já passou por baixo desta ponte”, diz este ditado francês. Em português, pode ser equivalente à “Isso são águas passadas”.

Sauve qui peut!
Na hora do apuro, eis o que os franceses falam esta frase que significa “salve-se quem puder!”.

Elle a trouvé l’oiseau rare.
Significa “ela achou uma ave rara”, usada em contexto de relacionamentos, como usamos em português “ela achou sua alma gêmea”.

Ça coûte les yeux de la tête.
Quando você se deparar com algo muito caro, pode usar a expressão acima, similar a quando falamos “isso custa os olhos da cara”.

Cela va de soi.
“Nem precisa dizer”, diz a expressão em francês. Use para afirmar que algo é óbvio.

L’occasion fait le larron.
“A ocasião faz o ladrão”, ou seja, as pessoas reagem de maneira diferente, dependendo da situação.