Gramática inglesa – tudo o que você precisa saber

Gramática inglesa – tudo o que você precisa saber

Substantivos

Gênero

Os substantivos não têm gênero gramatical e os artigos definidos (the) e indefinido (a/an) são invariáveis. Alguns substantivos têm uma forma masculina e uma feminina (actor, actress)

Plural

O plural é formado acrescentando-se -s ao substantivo: pen/pens, house/houses, car/cars.

Em alguns casos, o plural causa uma modificação no substantivo: (wo)man/(wo)men, child/children, tooth/teeth, mouse/mice.

Alguns substantivos apresentam a mesma forma no singular e no plural: sheep, deer, fish, aircraft, series, species.

Contáveis e incontáveis

Os countable nouns são substantivos dotados de uma forma singular e uma forma plural e que denominam seres que podem ser contatos. Os contáveis podem ser precedidos de a/an, the, some ou de um numeral.

Singular: a book, the book, one book.

Plural: some books, the books, three books.

Os uncoutable nouns não têm plural e referem-se a conjuntos de matéria, noções abstratas ou estados. Podem ser precedidos de some: water, furniture, money, food, work, happiness.

Artigos

Artigo indefinido

a ou an? O artigo a é empregado antes de palavra iniciada por consoante: a car, a job, a year.

Emprega-se a também antes de um substantivo que começa por uma vogal pronunciada [j] ou [w] ou antes de “h” aspirado: a university, a one-way ticket, a house, a husband.

O artigo an é empregado antes de uma vogal ou de “h” mudo: an animal, an architect, an hour, an honour.

Artigo definido

The é o artigo definido utilizado para todos os substantivos, tanto no singular como no plural. Corresponde, em português, a: o, a, os, as. É empregado para falar de algo ou de alguém determinado, particular.

I can’t find the dictionary.
Eu não consigo encontrar o dicionário.

Ausência de artigo

Antes de substantivos incontáveis e de contáveis plurais, a ausência de artigo expressa o caráter genérico do substantivo.

I hate fish.
Eu detesto peixe.

Adjetivos

Os adjetivos são invariáveis: a tall man / a tall woman, a friendly dog / friendly dogs.

Os adjetivos qualificativos situam-se sempre antes do substantivo que qualificam: a beautiful house, expensive shoes.

Os adjetivos pátrios e étnicos são escritos com letra maiúscula (bem como o nome dos idiomas): French wine, English humour, Portuguese language.

Comparativo e superlativo

Existem três categorias de comparativos:

  • o comparativo de superioridade (mais… [do] que)
  • o comparativo de inferioridade (menos… [do] que)
  • o comparativo de igualdade (tão… como ou quanto)

He is taller than you.
Ele é mais alto [do] que você.

She is more intelligent than her sister.
Ela é mais inteligente [do] que sua irmã.

The shirt is less expensive than the skirt.
A camisa é menos cara [do] que a saia.

The book is as expensive as the flowers.
O livro é tão caro quanto/como as flores.

O comparativo de superioridade é formado de duas maneiras: a) acrescenta-se -er aos adjetivos curtos, ou b) coloca-se more antes dos adjetivos longos: taller, shorter, quicker, mas more intelligent, more expensive, more beautiful.

Superlativo dos adjetivos

Existem duas categorias de superlativo:

  • o superlativo de superioridade (o/a/os/as/mas…)
  • o superlativo de inferioridade (o/a/os/as/menos…)

Os superlativos de superioridade formam-se com anteposição de the ao adjetivo mais: a) acréscimo de -est ao adjetivos curtos; ou b) anteposição de most aos adjetivos longos.

The tallest man.
O homem mais alto.

The most expensive book.
O livro mais caro.

Alguns adjetivos têm comparativo e superlativo irregulares:

AdjetivoComparativoSuperlativo
badworsethe worst
farfarther/furtherthe farthest/furthest
goodbetterthe best

Pronomes pessoais

Forma

SingularPronomes retosPronomes oblíquos
1ª pessoaIme
2ª pessoayouyou
3ª pessoa masculinohehim
femininosheher
indefinidooneone
neutroitit
PluralPronomes retosPronomes oblíquos
1ª pessoaweus
2ª pessoayouyou
3ª pessoa theythem

You refere-se à segunda pessoa, no singular e no plural, em tratamento informal e também forma. Assim, equivale aos nossos pronomes tu, você, o senhor, a senhora, vós, vocês, os senhores, as senhoras.

Possessivo

Caso possessivo

Para indicar uma relação de posse, expressa em português por objeto possuído + de + possuidor, o inglês utiliza o nome do possuidor seguido de -‘s + o nome do objeto possuído.

Paul’s mother.
A mãe de Paul.

The boss’s office.
O escritório do chefe.

Em caso de substantivo plural terminado em -s, depois do apóstrofo vem o nome do objeto possuído (omissão do s).

My parents’ car.
O carro dos meus pais.

Adjetivos e pronomes possessivos

SingularPronomes retosPronomes oblíquos
1ª pessoamymine
2ª pessoayouryours
3ª pessoa masculinohishis
femininoherhers
indefinidoone’s
neutroits
PluralPronomes retosPronomes oblíquos
1ª pessoaourours
2ª pessoayouryours
3ª pessoa theirtheirs

O adjetivo possessivo antepõe-se ao substantivo. O pronome possessivo é utilizado no lugar do substantivo, quando este último já tiver sido mencionado ou quando não for necessário repeti-lo:

That’s his car and this is mine.
Aquele é o carro dele e este é o meu.

Expressar o presente

Existem duas formas de presente na língua inglesa.

Presente simples ou simple presente

Formação: A forma básica (infinitivo sem to) varia apenas na terceira pessoa do singular, quando se deve acrescentar -s ao infinitivo (sem to).

Forma básica: work.

Singular: I/you work; he/she/it works.

Plural: we/you/they work.

O verbo to be (ser ou estar) é irregular:

I am (eu sou/estou); you are (tu és/estás, você é/está); he/she/it (ele/ela é/está); we are (nós somos/estamos); you are (vós sois/estais, vocês são/estão); they are (eles/elas são/estão).

Emprego: Como regra geral, o uso do presente simples corresponde ao do presente do indicativo em português.

Nas orações subordinadas introduzidas por if, when ou after que têm um valor de futuro, o inglês utiliza o presente simples – e não o futuro do subjuntivo, como em português.

I’ll go on holiday when I have enough money.
Sairei de férias quando eu tiver dinheiro suficiente.

Present continuous

Formação: Este tempo é formado com o auxiliar to be no presente + forma básica em -ing.

I am; you are; he/she is; we are; you are; they are + studying English.
Eu estou; tu estás; ele/ela está; nós estamos; vós estais; ele/ela estão estudando inglês.

O present continuous é usado para expressão uma ação que ocorre durante um período limitado que inclui o momento presente.

At the moment I am working as a waitress.
No momento, estou trabalhando como garçonete.

É usado para uma ação que está acontecendo no exato momento em que se fala, ou seja, para falar de um fato que está acontecendo.

She is talking to a customer.
Ela está falando com um cliente.

Indica que a ação ocorre no momento de fala:

it is raining.
Está chovendo.

O present continuous expressa também algo que ainda não ocorreu mas ocorrerá em breve, correspondendo em português ao nosso futuro do indicativo:

We’re moving house next Friday.
Mudaremos na próxima sexta-feira.

Particípio passado

As formas do particípio passado dos verbos regulares são invariáveis. Basta acrescentar -ed à forma básica: finished, worked, talked, answered, looked, seemed.

Atenção, existem alguns verbos irregulares.

Expressar o passado

Para fala do passado, o inglês usa dois tempos principais: o pretérito, o “verdadeiro” tempo do passado, que descreve um acontecimento terminado, e o perfeito, que descreve um passado “relativo”, em que o acontecimento acabado tem consequências mensuráveis e visíveis no presente.

Pretérito simples ou simple past

Formação: As formas do pretérito dos verbos regulares são invariáveis e coincidem com as do particípio passado.

O simple past indica que o acontecimento pertece completamente ao passado, havendo uma ruptura com o presente. Corresponde ao pretérito simples em português.

I designed all the software for the traffic flow system in Milan.
Eu elaborei todo o software do sistema de trânsito de Milão.

É empregado com indicações precisas de tempo do passado: horas, datas e expressões como: on Monday, last night, two years ago, yesterday etc.

I graduated in Modern Languages and Business Studies two years ago.
Graduei-me em Letras Modernas e Estudos de Administração há dois anos.

Passado expresso com present perfect

Formação: Have ou has (3ª pessoa do singular) + particípio passado.

Emprega-se este tempo quando há uma relação entre um acontecimento do passado e a situação presente:

During the course of my work at Zappa Telescopics, I’ve become familiar with laser technology.
Durante o período em que trabalhei na Zappa Telescopics, familiarizei-me com a tecnologia a laser.

Com os verbos de estado, descreve algo que começou no passado e continua no presente:

He has looked ill for quite a while.
Já faz algum tempo que ele está com mau aspecto.

É utilizado quando o acontecimento situa-se no passado, sem indicações temporais:

Have you seen the latest Russel Crowe film?
Você viu o último filme de Russel Crowe?

Expressa também a ideia de até agora, com expressões como: so far, until now, yet, not yet, ever, never, already, recently:

I’ve never visited Japan.
Eu nunca fui ao Japão.

I haven’t been to London yet.
Eu ainda não estive em Londres.

É empregado para dizer depois de quanto tempo um acontecimento ocorreu – o que corresponde ao presente do indicativo + ou desde. é traduzido por for (para expressar a duração) e desde por since (para expressar um ponto de partida).

I have known Michelle for twenty years.
Eu conheço Michelle há vinte anos.

I have known Michelle since 1982.
Eu conheço Michelle desde 1982.

O mais-que-perfeito, past perfect ou pluperfect

Formação: had + particípio passado

O emprego do past perfect corresponde de modo geral ao do mais-que-perfeito em português: indica que a ação ocorreu antes de outra. No Brasil, o mais-que-perfeito é mais usado na forma composta:

He had worked abroad before he became a German teacher.
Ele trabalhara/tinha trabalhando no exterior antes de tornar-se professor de alemão.

Used to

Esta expressão é traduzida pelo imperfeito em português. Emprega-se para falar de alguma coisa que aconteceu há algum tempo e já terminou, expressando a ideia de “antes” ou de “outrora”.

He used to be responsible for all of the technical operations of the Tamar project.
Ele era responsável por todas as operações técnicas do projeto Tamar.

Expressar o futuro

Não há um sufixo a ser acrescentado ao verbo, as construções são feitas com auxílio de outros verbos. As diversas formas de expressar o futuro refletem diferentes graus de probabilidade ou indicam se a ação situa-se em um futuro mais ou menos próximo.

Will ou shall + infinitivo

Will e shall são, em geral, substituídos por sua forma contraída – ‘ll.

Shall é utilizado somente na primeira pessoa (do singular ou do plural).

I’ll ask him to call you back.
Pedirei a ele que retorne sua ligação.

To be going to + infinitivo

They’re going to buy a new car.
Eles vão/irão comprar um carro novo.

To be going to go é, em geral, reduzido a to be going:

We’re going to the Lake District in July.
Nós iremos para a região dos Lagos, em Julho.

To be to ou to be about to + infinitivo

The train is about to leave.
O trem está quase partindo.

Nas orações subordinadas introduzidas por if, when ou after, que têm um valor de futuro, utiliza-se em inglês o presente simples – e não futuro do subjuntivo, como em português.

I’ll go on holiday when I have enough money.
Eu sairei de férias quando tiver dinheiro suficiente.

Auxiliares

Os verbos auxiliares expressam o tempo, a voz, a negação, a interrogação e a modalidade.

Utiliza-se o verbo to be para formar a voz passiva e as formas contínuas.

The bread was bought this morning.
O pão foi comprado esta manhã.

Utiliza-se to have para formar as formas compostas dos tempos:

When he had given up work, he felt much happier.
Quando ele parou de trabalhar, sentiu-se muito mais feliz.

Utiliza-se to do + forma básica para formar as frases negativas, interrogativas ou enfáticas.

No presente, emprega-se do/does. Para a forma negativa, emprega-se don’t /doesn’t (formas contraídas de do/does not).

It doesn’t get any better.
Isso não ajuda em nada.

Do you know everybody?
Você conhece todo mundo?

No pretérito, empregam-se did e didn’t (forma contraída de did not).

Os verbos auxiliares modais são: can, could, may, might, must, shall, should, will e would. São utilizados para expressar um aspecto ou modo: a possibilidade ou probabilidade (can, could, may e might, poder), o que é conveniente fazer (must, shall e should, dever) ou a vontade (will e would, querer).

Could we meet some other time?
Poderíamos/Podemos nos encontrar em outra hora?

May I take a suggestion?
Posso fazer uma sugestão?

You must stop working now.
Você deve/deveria parar de trabalhar agora.

Shall I close the window?
Quer que eu feche a janela? (Devo fechar a janela?)

I think John should find another flat.
Eu acho que John deveria encontrar um outro apartamento.

Os modais são simplesmente seguidos da forma básica:

Can you repeat that please?
Poderia repetir, por favor?

No presente, têm a mesma forma em todas as pessoas:

You may get the job.
Pode ser que você consiga o trabalho.

She may return home tomorrow.
É possível que ela volte para casa amanhã.

Alguns modais não podem ser empregados no passado ou no futuro e devem, então, ser substituídos por um equivalente:

I don’t know if I’ll be able to unlock the door.
Não sei se conseguirei destravar/destrancar a porta.

He had to take a day off because he didn’t feel well.
Ele precisou tirar um dia de folga porque não se sentia bem.

To be, to have, to do e os modais podem assumir a forma contraída, principalmente se combinados com a negação not- que sempre se situa depois do auxiliar.

Formular perguntas

Como formar frases interrogativas

Para formular uma pergunta, é preciso utilizar um verbo auxiliar. Se o verbo principal for um auxiliar, basta fazer a inversão: auxiliar + sujeito principal:

Are you an engineer?
Você é engenheiro?

Is he here on business?
Ele está aqui a negócios?

Nos demais casos, forma-se a interrogativa com a construção: auxiliar + sujeito + verbo:

Have you worked abroad?
Você trabalhou no exterior?

Could I use the bathroom?
Posso usar o banheiro?

Se não houver auxiliar, deve-se empregar do ou does no presente e did no pretérito, seguidos da forma básica:

Do you know everybody?
Você conhece todo mundo?

Did you have a good trip?
Você fez uma boa viagem?

Palavras interrogativas

Pronomes interrogativos

Em geral, são colocados no início da frase, como em português. Na tradução, alguns podem requerer o acréscimo de uma preposição.

Who lives at number 11 Downing Street?
Quem mora na rua Downing, número 11?

Who/Whom do you see more often, Susie or Jane?
Quem você vê com mais frequência, Susie ou Jane?

Whose car is parked outside my house?
De quem é o carro estacionado na frente da minha casa?

Which one do you want?
Qual você quer?

Outras palavras interrogativas

How are you?
Como vai você?

How do you like your coffee, black or white?
Como você quer o café, puro ou com leite?

When do they go on holiday?
Quando eles saem de férias?

Where does she live?
Onde ela mora?

Why does he go to Scotland?
Por que ele vai à Escócia?

Para perguntar “como” à alguém ou alguma coisa, não se utilizar how, mas sim a construção what… like.

What’s the new boss like?
Como é o novo chefe?

Utiliza-se how much + singular e how many + plural para perguntar “quanto”.

How much money have you got?
Quanto dinheiro você tem?

How many hours did you spend working on this project?
Quantas horas você gastou trabalhando neste projeto?

Phrasal Verbs, verbos com partícula adverbial ou prepositiva

Há numerosos verbos que não são formados por verbo + preposição/advérbio: come back, voltar; come in, entrar; find out, descobrir; get up, levantar; look for, procurar; point out, indicar; work out, resolver.

Compare a diferença de sentido entre verbos simples e phrasal verb:

She always brings flowers.
Ela sempre traz flores.

She’s bringing up three children under five.
Ela está criando três crianças menores de cinco anos.

He makes candles.
Ele faz velas.

He made the story up.
Ele inventou essa história.

I gave the children five pounds.
Dei cinco libras às crianças.

Why did you give up?
Por que você desistiu?

Turn the TV on.
Ligue a TV

They turned up late.
Eles chegaram atrasados.

Em geral, a partícula é um advérbio de lugar que se situa imediatamente após o verbo:

Do sit down.
Sente-se.

Certos verbos com partícula são formados por uma preposição e um complemento, que dá ao verbo um outro sentido. Compare:

To put up curtains.
Pendurar as cortinas.

To put up a guest
Hospedar um convidado.

To put up with a situation.
Suportar uma situação.

Quando o complemento for um substantivo, poderá ficar antes ou depois da partícula:

Turn the radio off. / Turn off the radio.
Desligue o rádio.

Se for um pronome, deverá ficar antes da partícula:

Turn it off.
Desligue-o.

Quando o verbo possui duas partículas, elas vêm imediatamente depois dele:

She came up with a brilliant idea.
Ela teve/veio com uma ideia brilhante.

Quando um verbo com partícula for seguido de outro verbo, este segundo deve estar no gerúndio:

I gave up smoking.
Eu parei de fumar.

É aconselhável usar o phrasal verb em vez do verbo simples mais semelhante ao seu equivalente ao português.

Prefira, por exemplo, to give up no lugar de to abandon, ou to find out no lugar de to discover.

Veja mais alguns phrasal verbs: to go in (entrar), to go up (subir), to go down (descer), to set off (partir), to break off (separar).

Verbos irregulares mais comuns

Primeira categoria

O pretérito e o particípio passado destes verbos têm a mesma forma. Veja alguns exemplos entre os mais frequentes:

bringbrought
buybought
dreamdreamt
feelfelt
havehad
hearheard
leaveleft
lendlent
loselost
meanmeant
paypaid
saysaid
sendsent
sitsat
sleepslept
spendspent
keepkept
buildbuilt
findfound
holdheld
learnlearnt
lightlit
makemade
meetmet
readread
sellsold
stickstuck
understandunderstood
standstood
thinkthought
winwon
telltold

Segunda categoria

Em inglês norte-americano, uma das formas do particípio passado de to get é gotten.

Os verbos irregulares da segunda categoria podem ter formas regulares em alguns dos seus sentidos (to show, showed, shown).

O pretérito e o particípio passado têm formas diferentes. Abaixo, uma lista com alguns desses verbos:

Infinitivo [to]PretéritoParticípio passado
bewas / werebeen
becomebecamebecome
beginbeganbegun
choosechosechosen
dodiddone
drinkdrankdrunk
eatateeaten
flyflewflown
forgetforgotforgotten
givegavegiven
ringrangrung
runranrun
showshowedshown
singsangsung
speakspokespoken
swimswamswum
wearworeworn
Infinitivo [to]PretéritoParticípio passado
breakbrokebroken
comecamecome
drivedrovedriven
fallfellfallen
forbidforbadeforbidden
getgotgllt
gowentgone
knowknewknown
rideroderidden
seesawseen
stealstolestolen
taketooktaken
wakewokewoken
writewrotewritten

Terceira categoria

Estes verbos apresentam uma só sílaba, terminam por -d ou -t e têm uma mesma forma para o infinitivo, o pretérito e o particípio passado: cost, cut, hit, hurt, let, put, set, shut.

Contração

As formas contraídas de to be e dos auxiliares são utilizadas na linguagem oral e na escrita, em comunicação informal. Nas frases afirmativas, apenas os verbos to be, to have, will/shall e would possuem formas contraídas. Todos auxiliares, exceto may, têm formas contraídas que incorporam a negativa not.

Usa-se contração nas frases interrogativas negativas: Can’t you find it?; Doens’t he agree?

Nas frases afirmativas, apenas as formas do presente são contraídas:

I’m going; you’re going; he’s/she’s going; we’re going; they’re going.

Para to have, as formas do presente e do passado podem ser contraídas: They’ve got a flat in Paris; She’s gone away; I’d decided to go.

A forma contraída de will e shall é ‘ll: I’ll come tomorrow; it’ll be all right.

A forma contraída de would é ‘d: He said he’d help me; I’d rather have tea.

Nas frases negativas, as formas contraídas de to be, to have e to do são as seguintes:

to be: are not/aren’t, was not/wasn’t, is not/isn’t, were not/weren’t.

A primeira pessoa do singular só tem a forma contraída para o am (‘m), enquanto o not permanece inalterado: I’m not sure what to do.

to have: have not/haven’t, has not/hasn’t, had not/hadn’t.

to do: do not/don’t, does not/doesn’t, did not/didn’t.

Para os auxiliares modais can, could, might, must, shall, should, will e would, as formas contraídas são as seguintes:

cancan’t
couldcouldn’t
mightmightn’t
mustmustn’t
shallshan’t
shouldshouldn’t
willwon’t
wouldwouldn’t

A forma negativa (não contraída) é escrita em uma só palavra: cannot.

Aprender Inglês