A pronúncia da língua francesa
Arco do Triunfo (Arc de Triomphe

A pronúncia da língua francesa

O francês, em geral, não apresenta grandes problemas de pronúncia para os brasileiros. De todo modo, é importante que você conheça algumas regras gerais da pronúncia do francês, pois alguns sons requerem uma explicação especial.

A língua escrita e a falada em francês diferem fortemente uma da outra. Isso ocorre porque há 130 grafemas para 37 sons, resumindo há várias grafias para determinados sons.

Alfabeto

O alfabeto francês tem o mesmo número de letras do alfabeto português – 26. Como você já deve saber, algumas das letras são pronunciadas de forma diferente.

O alfabeto francês se compõe de 26 letras:
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z.

K e W utilizam-se principalmente em palavras de origem estrangeira. O ambiente fonético, isto é, as letras vizinhas, influenciam fortemente a pronúncia de cada letra.

Saber a pronúncia correta de cada letra será de grande importância, pois embora muitos sons sejam praticamente iguais em francês e em português, alguns sons não existem na língua portuguesa. Porém, o fato desses sons não serem familiares não significa que você não os consiga pronunciar.

LetraSomComo em Português
aaárvore
bbebê
ccenoura
ddedo
eêelefante
féfchefe
ggeleia
hacheachar
iiíndio
jjijiboia
kcarro
lel’pele
mem’empregado
nen’dente
oôbolo
ppelo
qkequeijo
rerrecerre
sesssoubesse
ttelha
uy
vveia
wduble-vê
xikstórax
yi-grec
zzêdzebra

Vogais

Teoricamente, o som das vogais são os que apresentam um pouco mais de dificuldades na pronúncia francesa. Os sons são parecidos com o do português, com algumas diferenças.

A E I O U Y, sozinhas ou em grupos, denotam sons vocálicos:

a (a, â) – sempre tem o som aberto, como em “carro” e “caso”.

â – aproximado: os lábios na posição de quem falaria o “o”, mas com som de “e”. Som aproximado ao primeiro a de “cama”.

ai – pode ter som de “é”, “e” ou “ai”. Mais frequentemente como em “terra”; ocasionalmente, conforme a região, pode ocorrer como em “mês”.

au – tem o som de “ô”, como em “dor”.

e – não tem correspondente exato em português. Seu som é quase um intermediário entre “e” e “o”, como em “guichê”, representa um som fraco, semelhante ao “a” em final de palavra em português (como em “porta”).

Notar que em diversas posições, a letra “e pode ser considerada como muda; assim, eau, ie e ue equivalem a au, i e u, respectivamente.

é (è, ê) – pronuncia-se como “e” em “escola” e “mês.

è, ei, e – tem o som de “é”, antes de dupla consoante: como em “terra”.

ê (é, ez, er, et) – tem um som de “é”, mais alongado, como em “café”

eu – pode ter o som aproximado do e francês ou um som mais aberto, entre “é” e “ó”, com os lábios na posição de dizer “ô”, tenta-se pronunciar o “e” fechado (“ê” em português); às vezes, como œ. A pronúncia para “eu” pode ser obtida mantendo-se o som de “ê” e fechando os lábios para a posição de “ô”; da mesma forma para oe e u.

i (i, y) – tem o som igual ao do português em “vida”, salvo ao compor a um grupo vocálico, como em “índio”.

o (ô, au, eau) – tem o som de “o”, levemente aberto. Quando soa como “o” final, seu som é bem fechado. Sua pronuncia aproxima-se como em “bolo” ou “colo”, quando átono tende a ser fechado, como em “dor” e quando tônico, aberto, como em “pote”.

ou – tem som de “u”, como em “bambu” e “nuvem”.

oe (œ) – soa como “eu”, os lábios na posição de dizer “ó”, tenta-se pronunciar o “e” aberto (“é” em português).

oeu – tem o som semelhante ao segundo caso de “eu” e “oe”, intermediário entre “é” e “ó”.

oi – soa como “ua”. Geralmente usado como “a” agudo. Por exemplo, François pronuncia-se “Françoá”.

u – não tem som correspondente em português. Pronuncia-se como um som intermediário entre “u” e “i”. Com os lábios na posição de dizer “u”, tenta-se dizer “i”.

(oi, oy) – tem som como em “patuá”.

O som representado por y representa em francês a letra “u”, um som que não existe em português, mas que não é difícil de pronunciar. A dica é a seguinte: diga “i, mantendo a ponta da língua pressionada contra seus dentes inferiores frontais. Mantendo essa posição, faça o famoso “biquinho” com seus lábios e o som que sairá da sua boca será o “y” usado para representar o “u” francês.

Ditongos e Hiatos

ay é um ditongo: se pronuncia como em “Jacareí”.

oi é um ditongo: se pronuncia como em “juá”, como em moi (eu, mim), leia [muá]; como em foi (fé), leia [fuá].

oy é foneticamente um tritongo: se pronuncia como em “Paraguai”.

Os hiatos são marcados ou pela interposição de um “h” (como em trahison) ou pelo uso do trema, un tréma, sobre a segunda vogal (como em haïr).

Acentuação

Em francês, a acentuação não tem a função de marcar a sílaba tônica, mas de indicar modificações de som. Além disso, o som das vogais se altera completamente quando aparecem reunidas em grupos vocálicos.

  • l’accent aigu (o acento agudo) como em détruire é pronunciado como [e]
  • l’accent grave (o acento grave) como em frère é pronunciado como [ɛ]
  • la cédille (c cedilha) como em soupçonner é pronunciado como [s]
  • l’accent circonflexe (acento circunflexo) como em forêt é pronunciado como [ɛ]
  • le tréma (a trema) como em Noël é pronunciado como [ɛ]
  • ligadura como œ em bœuf é pronunciado como [œ]

Como você viu, o acento agudo (´) fecha e o acento grave (`) abre o som do e. O acento grave também pode ter a função de distinguir palavras com a mesma grafia: ou = ou, = onde.

O acento circunflexo (^) prolonga ligeiramente o som da vogal. O trema (¨) destaca a vogal do grupo vocálico e faz com que seja pronunciada separadamente. observe a diferença: mais [mé], maïs [maís]. O til (~) não existe em francês.

O acento circunflexo (^) também aparece em situações em que, etimologicamente, a vogal seria seguida por um s: pâte pasta, ancêtre ancestral, abîme abismo, côte costa, goût gosto. De maneira geral, não altera o som de a, i e u; tende a deixar aberto (português “é”) o som do e e fechado (“ô”) o do o.

A vogal ou grupo vocálico adquire o som nasal quando seguido de m ou n. No Francês, a sílaba tônica é sempre a última sílaba sonora da palavra.

O acento sobre uma vogal em francês não indica que aquela seja a sílaba tônica. Ele afeta simplesmente a letra sobre a qual está e não muda a pronúncia da letra, a não ser que seja um e – como vimos anteriormente.

No final de uma palavra ou entre duas consoantes, o e normalmente não é pronunciado; ele é chamado de mudo. Por exemplo, não se pronuncia o e ao final de grande (grãd) (alto/grande) ou no meio de samedi (sãm-di) (sábado).

Os sons nasais

O som nasal é bastante comum em francês assim como no português. Suas pronúncias são idênticas.

Há quatro vogais nasais em francês. Uma delas equivale ao som de “manhã”, outro ao de “ontem”; a terceira se produz pronunciando o som do português “é” nasalizado e a quarta, semelhante à terceira, porém com o formato da boca arredondado, como se fosse pronunciar o “ô” português.

SomSoletradoFrancêsPortuguês
ãan, engrand (grã)grande
enain, in, un, aim, impain (pã)pão
õonbon (bõ)bom

O primeiro se expressa por an, en’: France, entre.
O segundo aparece em palavras com on e om: son, ombre.
O terceiro se escreve in, ain, ein: vin, châtain, frein.
O quarto se escreve un, um: commun, parfum.

Ligações

Você já teve a impressão, quando estava escutando uma conversa ou assistindo a um filme em francês, de que tudo parecia uma única e grande palavra? Provavelmente, sim. Isso acontece por causa de um fenômeno chamado ligação.

Faire la liaison (fér la liezõ) (fazer a ligação) significa que a última consoante de uma palavra é ligada à vogal que começa a palavra seguinte.

C’est un petit appartement. (ce-tã pê-ti-ta-par-tê-mã)
É um apartamento pequeno.

Vous êtes mon ami depuis six ans. (vu-zet mõn-amí dâ-puí si-zã)
Você é meu amigo há seis anos.

Quando uma palavra terminada por consoante aparece isoladamente, na maioria dos casos essa consoante não é pronunciada. Quando aparece numa frase, a consoante final em geral se liga, na pronúncia, à palavra seguinte quando esta se inicia por vogal ou h mudo: petit [peti], petit arbre [petit_arbr].

Mas como a língua francesa é cheia de exceções, é preciso ter cuidado todas as vezes que você aprender um novo grupo de palavras: a ligação não é sistemática. Uma exceção importante acontece com palavras depois de et (ê), que significa “e”.

Veremos mais alguns detalhes a esse respeito ao tratarmos das consoantes separadamente.

Elisão

Quando uma palavra termina com e ou a (geralmente um artigo ou um pronome) e é seguida de uma palavra que começa com uma vogal, o primeiro e ou a desaparece e é substituído por um apóstrofo. Esta regra, como a ligação, contribui para a fluidez da língua francesa.

  • la + école: l’école (lê-col’) (a escola)
  • je + aime: j’aime (jém) (eu gosto)
  • le + enfant: l’enfant (lã-fã) (a criança)

Consoantes

De modo geral, as consoantes do francês são pronunciadas de maneira semelhante às do português. No entanto, apresentam algumas especificidades.

Algumas palavras de cautela: em francês, as consoantes no final de uma palavra geralmente não são pronunciadas, exceto o c, f, r e l.

d – quando no final da palavra, não é pronunciada: grand [grã]. Quando uma palavra com d final se liga a outra iniciada com vogal, o d é pronunciado como [t]: grand arbre [grãt_arbr].

h – há casos em que o h é aspirado e outros em que é mudo. Mas ele nunca é pronunciado. Essa distinção ó tem a função de marcar um hiato entre uma palavra e outra. Uma palavra iniciada com h aspirado não se liga à palavra anterior terminada por consoante: grand héros [grã erô].

Ou seja, para a letra h no geral basta ignorá-la, quando isolada, nunca se pronuncia; entretanto, em palavras de origem germânica, como honte “vergonha”, diz-se aspirado. Neste caso, não contrai com artigo ou preposição e pronuncia-se separadamente. Temos, portanto, l’heure, mas la honte.

gn – em geral tem som de “nh” em português: campagne [campanh].

ll – depois do i, o ll prolonga o seu som: famille [famíi(e)].

q – o q em francês sempre aparece seguido de u, exceto quando no final da palavra: cinq [sãc]. Ao contrário do português, o qua, no início da palavra, pronuncia-se como “ca”, a não ser no caso dos prefixos quadr-, quadri-, quadru-: qualité [calitê], quadrupède [cuadrüpéd], quadrille [cadríi(e)] (exceção).

k e qu – sempre como o “c” de “casa”.

l – sempre pronunciado como “l”, nunca como um “u” semivocálico; Brésil diz-se [bRe’zil], não [bRe’ziw].

p – como em português, exceto no dígrafo ph que tem som de f.

r – quando final, precedido de e não é pronunciado: lever [levê]. No geral, o r em francês sempre equivale ao som de “rr” em português, inclusive quando vem depois de uma consoante, sempre forte como em “rua” ou “barro”, nunca como em “caro”.

s – o s no final das palavras não é pronunciado: vous [vu]. No início e no final da palavra, é pronunciado de maneira semelhante à do português. Quando uma palavra terminada com s se liga a outra iniciada por vogal ou h mudo, o s toma som de “z”, seguindo portanto a regra geral de sua pronúncia: vous avez [vuz_avê].

Portanto, s tem som de ss quando entre duas vogais, tem som de c quando antes de e e i e tem som de ç quando antes de a, o e u.

g – na frente do “a” é pronuncia como em “gato” e tem som de gu na frente do “e”.

ju – tem som de “j” na frente de “u”, como em “justiça”.

ch – é pronunciado como em “chave”.

nh – é pronunciado como em “montanha”.

t – no final da palavra não é pronunciado, a não ser no caso de se ligar a uma palavra iniciada por vogal: chat [cha], quant à moi [cãt_a muá].

Muitas vezes, para evitar o encontro entre a vogal final de uma palavra e a inicial de outra, acrescenta-se entre elas um t de ligação: va-t-il? [vá til]. Em algumas palavras, antes de i adquire o som de “ss”: national [nassional].

E tem som de s especialmente na terminação -tion, equivalente a “-ção”, como em spécialisation (especialização).

x – nunca tem o som de “ch”. Pode ter o som de “cs”, “z” ou “ss” no início ou no meio da palavra: sexe [sécs], deuxième [deziém], soixante [suassãt]. No final da palavra pode ter o som de “cs”, “s” ou pode não ser pronunciada: index [ãdécs], dix [dis], prix [pri], possui som de “ks” ou “gz” em taxi e xénophobe.

w – segue a pronúncia da língua de origem, geralmente inglesa (como em whisky, [wis’ki]) ou alemã (como em wagon, [va’gõ]).

  • A pronúncia de c, g e s varia em francês de acordo com a posição na palavra da mesma forma que em português. Os dígrafos ch e ss são pronunciados como em português; o francês gn pronuncia-se como o português nh.
  • Consoantes dobradas têm o mesmo valor das simples.
  • As consoantes r, s, t, x e z são mudas no fim de palavras, exceto se a próxima palavra inicia com vogal.

Silaba tônica

Em francês, cada sílaba tem importância igual em volume e tonicidade. Em uma palavra com duas ou mais sílabas, a tônica cai na última sílaba – mas essa tonicidade é moderada. Por exemplo, a sílaba tônica de photographie (fotogrrafí) (fotografia) é bem leve e cai na última sílaba da palavra.

Em palavras que são semelhantes ao português, pode ser preciso um pouco de prática para se lembrar de não colocar a sílaba tônica naquela com a qual você está acostumando.