Gírias e expressões do futebol

Gírias e expressões do futebol

Se você é adepto das peladas de fim de semana ou se é um jogador profissional, com certeza usa muitas gírias tanto em campo quanto fora dele. Muitas destas expressões e gírias são utilizadas no dia-a-dia também. Conheça agora algumas expressões e gírias do Futebol.

A

Artilheiro: jogador que mais gols marca num campeonato.

Arqueiro: mesmo que goleiro.

B

Bandeirinha: são os dois auxiliares do árbitro principal de um jogo.

Beque de fazenda: jogador de defesa bruto, que costuma tirar a bola do atacante com uso de jogadas duras ou violentas.

Bola venenosa ou bola com veneno: bola chutada com efeito que leva muita dificuldade para o goleiro.

C

Caneta: quando um jogador passa a bola por debaixo das pernas de outro jogador.

Cavar uma falta: simular uma situação, forçar para que o árbitro dê a falta.

Cartolas: dirigentes de futebol.

Catimba: atitudes que os jogadores fazem para atrasar o jogo ou deixar os adversários nervosos.

Chocolate: quando um time ganha de outro com grande diferença de gols (goleada).

Craque: jogador muito bom.

Camisa doze: termo usado para fazer referência a torcida de um time.

Carrinho: quando um jogador tenta tirar a bola do adversário, acertando a bola através de um escorregão.

Chapéu: quando um jogador chuta a bola por cima da cabeça de outro, pegando-a do outro lado.

Chute de bicicleta: chute no ar em que o jogador, de costas para o gol, dá uma pedalada no ar e acerta a bola.

Chorão: para referir-se ao jogador que reclama de tudo: do time, da bola, do campo.

D

Drible da vaca: quando o jogador chuta a bola pelo lado do adversário, passando pelo lado contrário e pegando-a na frente.

E

Estar na banheira: quando o jogador fica somente no ataque, esperando a bola chegar nele para fazer o gol. Desta forma, o jogador não volta para ajudar na marcação.

Espalmada: quando o goleiro evita o gol, jogando a bola com as mãos pela linha de fundo.

F

Fazer cera: demorar na reposição de bola para tirar proveito do gasto do tempo.

Frangueiro: goleiro que toma muitos gols ou que deixa entrar uma bola fácil de agarrar.

Frango: quando um goleiro toma um gol a partir de um chute fraco ou facilmente defensável.

Foguete ou torpedo: chute muito forte.

Fintar: driblar, passar pelo jogador adversário.

Firula: jogadas enfeitadas sem propósito de fazer o gol.

Futebol de várzea: O termo futebol de várzea é por vezes usado como uma versão paulista do termo pelada, ainda que a pelada seja mais ampla, podendo abranger também partidas informais.

G

Golaço: gol muito bonito, feito em situação de dificuldade.

Guarda-metas: mesmo que goleiro.

Ganhar de virada: quando um time que começa perdendo consegue ganhar o jogo.

Gol olímpico: gol feito a partir da cobrança de um escanteio em que a bola entre diretamente no gol.

Gol relâmpago: gol marcado nos primeiros segundos do jogo.

Gol de peixinho: é um gol de cabeça, feito por um jogador que pula para cabecear uma bola a meia altura.

I

Isolar a bola: tirar a bola do adversário, chutando-a para fora do campo.

J

Juiz: nome popular dado ao árbitro do jogo.

Jogador pé murcho: jogador ruim, que joga mal.

Jogador açougueiro: jogador que utiliza de jogadas violentas.

Jogador liso: jogador rápido que consegue passar pelos adversários sem perder a bola.

L

Ladrão: jogador que vem por trás do outro com o objetivo de tomar a bola.

M

Matar a jogada: cometer falta para evitar o avanço do adversário em direção ao gol.

Marcação homem a homem: quando os jogadores de um time marcam os adversários individualmente.

Mão furada ou mão-de-alface: goleiro que costuma rebater muito os chutes adversários.

N

No pau: expressão criada e popularizada pelo locutor Silvio Luis, utilizada quando a bola bate na trave.

O

Onde a coruja faz o ninho: quando a bola entra no ângulo (bem no cantinho do gol).

P

Pênalti: falta cometida dentro da área.

Pelada ou peladinha: conhecida também como racha, rachão, baba (termo geralmente utilizado na Bahia, Pernambuco e Sergipe) é o nome dado a uma partida recreativa de futebol. Pelada também é uma gíria utilizada para designar uma partida profissional de baixa qualidade técnica/tática ou desinteressante.

Placar: local em que o resultado do jogo é mostrado. A palavra é usada também para fazer referência ao resultado final do jogo.

Ponte: defesa feita pelo goleiro em que ele pega uma bola que ia entrar no ângulo do gol.

Pipoqueiro: jogador que foge das jogadas mais duras para não correr o risco de contusão.

Prorrogação: tempo adicional para uma partida que terminou empatada. Corresponde a dois tempos de 15 minutos.

R

Resenha: conversa, bate-papo com os amigos

Ramelar: é o jogador que erra muito em quadra, erra gol feito ou perde a bola e dá a chance pro adversário

T

Tapete: gramado de campo com excelente qualidade.

Tapetão: jogo disputado na justiça desportiva.

Tabela: troca rápida e eficiente de passes entre jogadores de um mesmo time.

Tirambaço: chute muito forte em direção ao gol.

V

Volante: jogador de marcação que joga da região central do campo.

HR idiomas