Provérbios e Ditados são frases curtas que têm a função social de transmitir um conselho ao mesmo tempo que transmitem ensinamentos. Alguns deles possuem rimas, recurso que facilita a memorização. Eles surgem das interações cotidianas e são geralmente transmitidos oralmente entre gerações.

Proverbes et Dictons (Provérbios e Ditados)

Les cordonniers sont toujours les plus mal chaussés
Em casa de ferreiro, espeto de pau.

L’argent n’as pas d’odeur
O dinheiro não tem cheiro.

Bon sang ne saurait mentir
Bons costumes e muito dinheiro farão a meu filho cavaleiro.

C’est en forgeant qu’on devient forgeron
A prática leva à perfeição. / É errando que se aprende.

On ne peut faire d’une buse un épervier
De rabo de porco nunca bom virote.

Chose promise, chose due
Promessa é dívida.

Qui va à la chasse perd sa place
Quem vai ao mar perde o lugar.

On voit la paille dans l’œil de son voisin et non la poutre dans le nôtre
Cada um vê o argueiro no olho do vizinho e não vê a trave no seu.

Quand on crache en l’air ça vous retombe sur le nez
Tudo o que vai, volta. / O que sobe sempre cai. / Aqui se faz, aqui se paga.

Pas de nouvelles, bonnes nouvelles
Nenhuma notícia é uma boa notícia.

Un clou chasse l’autre
Um prego expulsa o outro.

La vengeance est un plat qui se mange froid
A vingança é um prato que se come frio.

La parole est d’argent et le silence est d’or
A palavra é prata, o silêncio é ouro

L’erreur est humaine
Errar é humano

Il n’est pire sourd que celui qui ne veut pas entendre
Não há nenhum tão surdo quanto aqueles que não querem ouvir.

Aide-toi, le ciel t’aidera
Ajuda-te a ti mesmo e Deus te ajudará.

Mieux vaut tard que jamais
Antes tarde do que nunca

Chachun est l’artisan de sa fortune (de son sorte)
Cada qual constrói o seu destino.

L’arbre est connu par ses fruits non par ses racines
Pelo fruto se conhece a árvore.

Au royaume des aveugles, les borgnes sont rois
Em terra de cego, quem tem um olho é rei.

L’amour est aveugle
O amor é cego.

Les mensonges ont de courtes jambes
A mentira tem pernas curtas.

Le mensonge n’a pas de pieds
A mentira tem perna curta.

À renard endormi, il ne tombe rien dans la gueule
A rapaosa dormente não lhe amanhece galinha no ventre.

La nécessité est mère de l’invertion (d’industrie)
Não há melhor mestra que a necessidade e a pobreza.

Quand on parle du loup, on en voit la queue
Falando no diabo, apareceu o rabo. / Falai no lobo, ver-lhes-eis a pele.

Les premiers arrivés sont les premiers servis
Quem primeiro chega, primeiro é servido.

L’appétit vient en mangeant.

Comer e coçar, tudo está em começar.

Une main lave l’autre
Uma mão lava a outra (e ambas o rosto)

On ne peut avoir la beurre et l’argent du beurre
Não se pode ter o sol na eira e chuva no nabal.

La fortune sourit aux audacieux
Ao homem ousado a fortuna estende a mão.

Quand le chat n’est pas là, les souris dansent
Quando o gato sai, os ratos fazem a festa. / Patrão fora, dia santo na loja.

Autre pays, autre coutume.
Em terra de sapos, de cócoras como eles.

À Rome, fais commes les Romains.
Em Roma sê romano.

N’éveillez pas le chat qui dort
Não acordes o cão que dorme.

Un travail bien commandé, est la moitié fait
O que bem começa, bem acaba.

Un travail bien préparé est à moitié terminé
Trabalho bem feito começado, meio acabado.

Faute de grives on mange des merles
Para a fome não há pão duro.

Mieux vaut être seul que mal accompagné
Antes só do que mal acompanhando.

Tous les chemins mènent à Rome
Todos os caminhos vão dar a Roma.

Patience et lonngueur de temps font plus que force ni que rage.
Quem queira durar, aprenda a surportar.

Gutte à goutte, l’eau creuse la pierre
Alcança quem não cansa.

Tous les goûts sont dans la nature.
Gostos não se discutem.

Des goûts et des couleurs on ne discute pas
Gostos não se discutem.

La nuit porte conseil
O travesseiro é o melhor conselheiro. / A noite traz bom conselho.

Tant va la cruche à l’eau qu’à la fin elle se brise (se casse)
Tantas vezes vai o cântaro à fonte que lá deixa a asa. / A curiosidade matou o gato.

L’herbe est toujours plus verte chez le voisin
A grama do vizinho é sempre mais verde. / A galinha da minha vizinha é sempre melhor que a minha.

On récolte ce que l’on sème
Cada um colhe conforme semeia.

Ne fais pas aux autres ce que tu ne voudrais pas qu’on te fasse
Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti.

Qui cherche trouve
Quem procura sempre acha.

Hâtez-vous lentement
A pressa é inimiga da perfeição. / Depressa e bem não há quem.

Celui qui va lentement va sûrement, et celui qui va sûrement va loin
Devagar se vai ao longe. / Quem anda alcança, quem corre cansa.

Rome ne s’est pas faite en un jour
Roma não se fez num dia.

Tant qu’il y a de la vie, il y a de l’espoir
Enquanto há vida, há esperança. / A esperança é a última a morrer.

Vouloir, c’est pouvoir / Quand on veut, on peut
Querer é poder

L’occasion fait le larron
A ocasião faz o ladrão.

Ne remets pas au lendemain ce que tu peux faire le jour même
Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje.

Qui ne risque rien n’a rien / Jamais honteux n’eut belle amie.
Quem não arrisca, não petisca. / Coração fraco não merece dama.

Entre l’arbre et l’écorce il ne faut pas mettre le doigt
Entre pai e irmãos não metas as mãos.

Il faut battre le fer tant qu’il est chaud
Malha-se o ferro enquanto está quente.

Loin des yeux, loin du cœur
Olhos que não vêem, coração que não sente. / Longe dos olhos, longe do coração.

La fin justifie les moyens
Os fins justificam os meios.

Qui se couche avec des chiens, se lève avec des puces
Quem com cães se deita com pulgas se levanta. / Quem se mistura com porcos, farelos come.

L’oisiveté est la mère de tous les vices
A ociosidade é a mãe de todos os vícios. / Cabeça vazia, oficiona do diabo.

Quiconque se sert de l’épée périra par l’épée / Qui vi par l’épée périra par l’épée
Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

Rira bien qui rira le dernier
Quem ri por último, ri melhor.

Qui vivra verra
Quem viver, verá as voltas que o mundo dá.

Qui sème le vent, récolte la tempête
Quem semeia ventos, colhe tempestades.

Qui trop embrasse mal étreint
Quem muito abarca, pouco aperta (abraça).

La beauté est dans l’œil de celui qui regarde
Quem ama o feio, bonito lhe parece. / A beleza está nos olhos de quem a vê.

Un homme averti en vaut deux
Homem prevenido vale por dois.

Faute d’un point, Martin perdit son âne
Por falta de um prego perdeu-se a ferradura.

Jamais deux sans trois / Un malheur ne vient jamais seul
Uma desgraça nunca vem só.

À quelque chose malheur est bon
Há males que vêm para o bem.

Après la pluie, le beau temps
Depois da tempestade vem a bonança.

Il y a loin de la coupe aux lèvres
Da mão à boca perde-se a sopa. / Dizer e fazer não comem à mesma mesa.

Il faut laver son linge sale en famille
Roupa suja se lava em casa.

Demain il fera jour
Amanhã é outro dia.

À cheval donné on ne regarde pas la denture (la bride)
A cavalo dado não se olham os dentes.

Tel père, tel fils
Tal pai, tal filho.

Bon chien casse de race
Filho de peixe peixinho é.

Il ne faut pas vendre la peau de l’ours avant de l’avoir tué
Não vendas a pele do urso antes de matá-lo. / Não se deve contar com o ovo no cu da galinha.

Aux grands maux, les grandes remèdes
A mal desesperado, remédio heróico. / Para grandes males, grandes remédios.

Qui se ressemble s’assemble
Aves da mesma pena andam juntas. / Cada qual com seu igual e cada ovelha com sua parelha.

Chien qui aboie ne mord pas
Cão que ladra, não morde.

Qui ne dit mot consent
Quem cala consente.

Comme on fait son lit, on se couche
Quem boa cama fizer, nela se deitará.

L’avenir appartient à ceux qui se lèvent tôt
Deus ajuda quem cedo madruga.

Œil pour œil, dent pour dent
Olho por olho, dente por dente.

Une hirondelle ne fait mpas le printemps
Uma andoinha só não faz verão.

Tout ce qui brille n’est pas or / Tout ce qui colle n’est pas goudron
Nem tudo que reluz é ouro.

Tout es bien qui finit bien
Tudo é bom quando acaba bem. / Bem está o que bem acaba.

À bon entedeur, il ne faut qu’une parole / À bon entendeur, salut
A bom entendedor, meia palavra basta.

L’enfer est pavé de bonnes intentions
De boas intenções o inferno está cheio.

Mieux vaut prévenir que guérir
Mais vale prevenir que remediar.

Dis-moi qui tu frequentes, je te dirais qui tu es
Dize-me com quem andas, dir-te-ei quem és.

Chassez le naturel, il revient au galop / Qui a bu boira
Qui naît poule aime à caqueter / La caque sent toujours le hareng
Pau que nasce torto tarde ou nunca se indireita. Passarinho que na água se cria, sempre por ela pia.

Qui trouve un ami, trouve un trésor
Rico será quem com bons amigos puder contar. Quem tem um amigo, tem um tesouro.

La véritable amitié se voit dans le malheur / Au besoin on connaît l’ami
Nos trabalhos se reconhecem os amigos.

Uns tiens vaut mieux que deux tu l’auras
Mais vale um pássaro na mão que dois a voar.

Il vaut mieux tenir que courir
Mais vale um ovo hoje que uma galinha amanhã.

Il n’y a pas de rose sans épines
Não há rosas sem espinhos.

L’habit ne fait pas le moine
O hábito não faz o monge.

Les chiens aboient, la caravane passe
Os cães ladram e a caravana passa.

Avance mais rápido com um professor

Aprenda francês online com um professor particular adequado ao seu orçamento e à sua agenda!

Ver professores de francês
Compartilhar