Basicamente, o processo de tradução consiste em expressar em uma língua algo que foi expressa anteriormente em outra. Para isso, o tradutor deve interpretar a mensagem na língua original e reproduzi-la na língua meta.

Dito deste modo, parece algo simples, mas uma vez que nos propomos a traduzir, nos damos conta das inúmeras armadilhas e especificidades que podemos encontrar: regionalismos, léxico especializado, humor, sentido figurado, siglas, acrônimos, medidas, sintaxes, jargões, neologismos, expressões idiomáticas, isso para mencionar só algumas.

Ao nos depararmos com um problema de tradução, às vezes contamos apenas com as duas línguas de referências, quer dizer, não conseguimos encontrar uma correspondência na língua meta para a mensagem original. Nestes casos, uma estratégia útil costuma ser a “triangulação”, uma estratégia que consiste em comparar três línguas de referência para solucionar um problema de tradução.

Assim, ao invés de realizar uma busca unidirecional língua de origem > língua meta, realizamos uma busca multidireccional, ampliando nosso espectro de busca.

Para ser mais pragmático, mencionarei um exemplo: outro dia, enquanto traduzia um documento de caráter organizacional de português para espanhol, me deparei com uma palavra que de imediato me causou estranheza, o contexto era mais ou menos assim “com vista a endereçar as transformações conjunturais…”. Ao buscar “endereçar” no dicionário monolíngue e bilíngue os resultados coincidissem em ambas línguas: “atribuir uma direção” ou “dirigir, enviar”, me dei conta de que nenhuma dessas definições se encaixavam no contexto. Então suspeitei que deveria se tratar de um desses jargões comuns do mundo corporativo, que, em geral, possuem origem no inglês.

Busquei no Google “endereçar jargão” e o buscador me devolveu vários resultados que abordavam este jargão proveniente do inglês “to adress” ou “to adressing” que significa “abordar” ou “fazer frente” a determinado assunto. Logo pude confirmar ao buscar em inglês ou espanhol nos dicionários bilíngues, fóruns e lançar no tradutor automático orações como “Addressing the Tax Challenges of the Digital Economy”, para o qual o tradutor sugeriu “Abordar/Hacer frente a los desafíos fiscales de la economía digital”.

Desse modo, ainda que não domine tanto o inglês, a triangulação serviu para encontrar pistas e logo confirmá-las mediante busca contextualizada e busca por traduções do inglês para o espanhol e vice-versa.

Claro que esta estratégia não é infalível e o ideal seria o tradutor dominar as três línguas para aplicá-la, mas ainda assim resulta em uma estratégia complementar e útil na hora de traduzir.


Original: La importancia de una tercera lengua a la hora de traducir (em espanhol)

Avance mais rápido com um professor

Aprenda idiomas online com um professor particular adequado ao seu orçamento e à sua agenda!

Ver todos os professores →
Compartilhar